quinta-feira, 17 de abril de 2014

OS INIMIGOS DOS MEUS INIMIGOS MEUS AMIGOS SÃO…!


Há muitas “teorias” a respeito de a História se poder repetir. O meu amigo PB lembrou-me isso ao ler este texto do Público (pág. 3 do “Público” de hoje, 17-4-2014), que reproduzo.




Repare-se na atitude análoga entre os apoios que Putin recebe dos partidos europeus da extrema-direita – a propósito da Ucrânia – e o pacto assinado entre Hitler e Estaline, em 23 de agosto de 1939: Hitler e Estaline assinaram um pacto de não-agressão. A Alemanha e a União Soviética comprometiam-se a não se atacarem e a manterem-se neutras, caso uma delas fosse atacada por uma terceira potência…

Hitler disse no Parlamento em Berlim: “Os senhores sabem que a Rússia e a Alemanha são governadas por duas doutrinas diferentes. Mas, no momento em que a União Soviética não pensa em exportar a sua doutrina, eu não vejo mais motivo que nos impeça uma tomada de posição. Por isso decidimos firmar um pacto que exclua o uso de todo tipo de violência entre nós por todo o futuro”.

No seu discurso no Reichstag, Hitler não disse uma palavra sobre o que a Alemanha e a União Soviética tinham assinado, de facto, a 23 de Agosto de 1939. O chamado “Pacto Hitler-Estaline” não consistia só na parte oficial em que os dois ditadores se comprometiam em não apoiar os inimigos um do outro, mas também num protocolo adicional secreto. Nesta parte ficou combinada uma divisão da Polónia e da Finlândia; os Estados bálticos e a Bessarábia foram prometidos à União Soviética.

Os inimigos dos meus inimigos meus amigos são…!

Que se estar é a “cozinhar”, agora…?

Assim se fazem as guerras


quinta-feira, 10 de abril de 2014

ANIMAIS




Quando uma pessoa num regime livre e democrático não tem coragem para exprimir o seu pensamento; não quer, por inconfessáveis justificações, assumir o que a sua consciência lhe dita; desrespeita o que a sua moral, ética e/ou religiosa, lhe dita, por subserviência ao seu “patrono” político, partidário ou clubista; mente e apoia a mentira de outros para, dessa situação, tirar dividendos sociais, financeiros ou económicos: – transforma-se num irracional, pois que animal já o era. É, de facto, gravíssimo.

Temo, portanto, que o nosso parlamento se esteja a transformar num zoológico irracional; não digo acéfalo porque todos têm cabeça, embora alguns (muitos) só se sirvam dela para calcularem (fazer contas) o custo/benefício das suas diversas atitudes num permanente desrespeito pelos seus eleitores; conseguem votar contra a sua (embutida) consciência, as suas convicções, as suas crenças atropelando os seus princípios ideológicos, sociais e, muitas vezes, até religiosos.

Esses são indignos de serem chamados de homens e/ou mulheres. São animais, mas, sem ofensa aos animais – irracionais –, ou simplesmente ANIMAIS.

Como puderam constatar, já nem sobre o governo escrevo…! Tolhem-se-me as mãos e os dedos no teclado. Esses são a personificação da mentira e da falsidade. Poderia dizer mentira e falsidade intelectuais, mas seria branquear demais a realidade.

MEIA-PENSÃO


Caridade, solidariedade, apoio e assistência social são os chavões deste governo.





Mas, não passam de chavões fúteis, sem sentido ou, pior, com um duplo sentido irónico, trocista, zombeteiro…

Roubem-nos, mas não gozem connosco…!

domingo, 6 de abril de 2014

SÓ OS INCOMPETENTES VINGAM...


Não é só impreparação e incompetência... É principalmente servilismo, desrespeito e desqualificação do povo que os elegeu.



video

Todavia, convém não esquecer que só os incompetentes e os subservientes são escolhidos pelos "donos" do mundo para os servir.

E... estamos tão rodeados dessa gente...!

Só os incompetentes vingam...!